Planejamento Financeiro

Como Comprar um Imóvel Sem Guardar Dinheiro?

Comprar um Imóvel

Comprar um imóvel mesmo sem dinheiro guardado é possível?

Sim, você pode comprar um imóvel mesmo sem ter dinheiro guardado! Entenda a seguir como isso é possível!

Poder realizar a conquista da casa própria é o sonho de muitos brasileiros. Para conseguir realizar esse desejo, é preciso que a pessoa se planeje financeiramente para poder escolher a melhor forma de pagamento para a compra do seu bem.

Nos dias que correm, existem muitas opções oferecidas no mercado imobiliário, e a grande parte delas, exige que o futuro proprietário tenha uma quantia para investir de imediato no bem desejado.

Muitas vezes, o que acaba acontecendo é que, poupar dinheiro não é possível por diferentes razões, como por exemplo, gastos grandes com o aluguel ou até mesmo um baixo salário. Diante desta situação, surgem muitas dúvidas como se seria possível comprar um imóvel sem ter dinheiro guardado?

Para essa pergunta, a resposta é sim, é possível adquirir um imóvel sem ter uma grande reserva financeira. Desta forma, pensando em solucionar de vez essa questão, explicaremos a seguir, as principais maneiras de fazer a aquisição do seu bem imóvel sem ter uma quantia de dinheiro guardado. Confira a seguir!

  1. Financiar o imóvel.

Uma das principais formas de realizar a compra de um imóvel sem ter dinheiro guardado é financiar. Os financiamentos são realizados por meio de instituições financeiras, bancos, que pagam o valor do bem e parcelam a dívida para o comprador.

[contextly_auto_sidebar] Portanto, ao escolher essa modalidade de pagamento, quem está pretendendo adquirir um imóvel passa a dever para o banco. E durante o período em que a dívida está sendo quitada, esse imóvel não pode ser negociado.

A grande vantagem de escolher essa forma de pagamento é que o recebimento imediato do imóvel, só que as desvantagens são muito altas em relação as taxas de juros e a necessidade de oferecer um valor relativamente alto como entrada. Além disso, o valor final a pagar pelo imóvel pode chegar ao dobro do valor que ele custa a vista.

É preciso considerar a hipótese de que no financiamento o comprador assume uma dívida aonde o imóvel fica alienado ao banco como garantia, o que quer dizer que ele só pode ser vendido ou transferido após a quitação total do plano.

Já por meio do consórcio imobiliário, em vez de entrar em uma dívida, o comprador vai estar poupando seu dinheiro e tem grandes chances de receber o seu imóvel antes mesmo do fim do pagamento.

Existe um ponto que precisa ser bem observado que é a escolha da instituição financeira aonde o financiamento será realizado, pois alguns bancos são mais populares, mas nem sempre são os que apresentam as menores taxas, por isso, pesquise muito bem antes de fechar qualquer negócio e, se possível, veja pelo menos três instituições diferentes antes de tomar a sua decisão.

  1. Consórcio Imobiliário.

O investimento de consórcio imobiliário não é apenas uma forma de pagamento para a compra de um imóvel, mas é uma maneira de realizar um investimento. Ela é uma excelente opção, principalmente para aqueles que não tem pressa para adquirir um imóvel, mas mesmo assim, deseja se programar para adquirir um.

Para entrar em um consórcio é algo simples, pois basta você procurar uma administradora autorizada pelo Banco Central e participar de um grupo por meio da compra de uma cota, que tem um valor muito baixo em comparação ao valor total de um imóvel.

A partir desse momento, o consorciado passa a pagar parcelas mensais durante um período de tempo determinado pela administradora que varia de acordo com o tipo de bem e valor escolhido. Durante todos os meses do grupo são realizadas assembleias de contemplação com uma carta de crédito no valor do consórcio escolhido.

O consórcio é uma modalidade de compra que apresenta muitas vantagens, e entre elas é que não existe valor de entrada. Se comparada com o financiamento, apresenta uma menor burocracia, e se destaca por não apresentar a cobrança de altos juros, pois cobra apenas uma taxa de administração que é o pagamento da empresa administradora pelos seus serviços.

  • FGTS como forma de pagamento.

Uma outra alternativa para comprar de um imóvel sem ter dinheiro guardado, é utilizar o seu FGTS como parte do pagamento. A sigla FGTS significa, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Aonde no início de cada mês, o empregador deposita 8% do valor total do salário em uma conta em nome do funcionário.

Desta forma, o fundo é constituído pelo total dos depósitos realizados mensalmente pelo empregador. Esses valores pertencem aos empregados, que podem utiliza-lo em algumas situações especificas, e uma delas é para realizar a compra de um imóvel.

As regras para que isso ocorra estão disponíveis no site oficial do FGTS. A primeira atribuição é que seja um imóvel para fins residenciais e é necessário que a pessoa já tenha trabalhado por ao menos 3 anos com carteira assinada, mesmo que não seja de forma continua.

Uma outra exigência é que o comprador não tenha nenhum outro financiamento ativo no pais e resida no município do imóvel que pretende adquirir, mas para poder utilizar o fundo, não pode possuir nenhum outro imóvel nessa cidade.

Com essa forma de pagamento, o teto para comprar um imóvel se limita a R$ 750.000,00 em alguns municípios e R$ 650.000,00 em outros. Se caso o comprador se encaixar nas regras, o FGTS pode ser usado como pagamento integral ou de uma parte do imóvel desejado, ou pode servir também como entrada para um financiamento ou para ofertar de lance no investimento do consórcio.

Essa se torna uma opção muito interessante para os que buscam comprar um imóvel sem ter o dinheiro em mãos, e uma vez que o seu FGTS costuma ser um dinheiro que não é movimentado e nem utilizado, ele pode colaborar na realização do sonho de ter a sua casa própria.

Entretanto, se o valor do seu FGTS não for suficiente para comprar o imóvel, uma ótima alternativa é utilizar duas formas de pagamento, alienando o seu FGTS a um financiamento ou então a um consórcio.

Essas são as informações mais importantes para aqueles que pretendem comprar um imóvel sem ter dinheiro guardado. É muito importante entender a diferença entre cada uma das formas de pagamento e poder escolher a que melhor se adapta a sua situação financeira atual. É também muito bom lembrar que, ainda que comprar um imóvel, independente da modalidade de pagamento, exige que você tenha um planejamento financeiro para evitar problemas, dividas e complicações pessoas.

 

Leia mais de nossos artigos sobre comprar um imóvel, em breve falaremos sobre financiamento imobiliário e consórcio para construir. Assine a nossa newsletter e receba nossos informativos.

 

PREENCHA O FORMULÁRIO E OBTENHA AJUDA

Melhor Forma de Contato

TelefoneE-mailWhatsApp

 

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *